0

21.11.14 - "A Árvore do Halloween", Ray Bradbury

Posted by Stella on 11:57 in ,
Mais uma vez, interrompi a leitura do Anno Dracula e mais uma vez foi uma ótima ideia. A Árvore do Halloween é lindo. Definitivamente é literatura infanto-juvenil, e eu avaliei como tal.
Se passa na noite de Halloween (quem iria imaginar!) em uma cidadezinha americana e a estória mostra oito garotos, cada um fantasiado de uma coisa diferente, todas bem características da data - a bruxa, o fantasma, a caveira, a múmia, a gárgula, o mendigo (esse eu não entendi direito), o homem das cavernas e a morte. Eles vão buscar o amiguinho mais querido, Pipkin, só que este não parece muito bem e fala que vai encontrá-los depois numa casa. Esta casa é o foco de toda a estória. Porque lá eles conhecem o sr. Montarlha, que decide fazer uma travessura com eles e mostrar que o Halloween é muito mais que as gostosuras, de uma forma bem didática, obscura e, por vezes, assustadora. Como é descrito no livro: "Todos olharam e viram o corpo pequeno descer pelo caminho sujo e mergulhar em cem milhões de toneladas de noite..." (p.20) E quando Pipkin finalmente chega, ele é capturado! Agora, eles precisam achar Pipkin e salvar a noite de Halloween.
E falando sobre a escrita. Gente! Que coisa mais linda! Bradbury faz poesia com as descrições do cenário, ele recorta e cola as aventuras de uma maneira tão doce, que eu nem precisava das ilustrações lindas do Mugnaini para atiçar minha imaginação. Voltei no tempo uns 20 anos. Só esse "cem milhões de toneladas de noite" já me ganhou. E, nesse quesito, acredito ser importante dar crédito à tradução da Natalie Gerhardt! Parabéns! 
Este livro me lembrou outros três livros por motivos diferentes. Minha Madrinha Bruxa, porque além de também falar de Halloween, tem essa figura quase paternal desvendando a escuridão com os personagens, fazendo com que as coisas sejam mais interessantes do que assustadoras. O Mundo de Sofia, porque é uma lição de História. Eles viajam no tempo, e o sr. Montarlha me lembrou muito o Alberto Knox, mostrando para Sofia que a história não aconteceu necessariamente como chega nos livros de aula. O sr. Montarlha fala, por exemplo, sobre as bruxas. É muito legal! E, por último, tem um quê de Monteiro Lobato (Sítio do Pica-Pau Amarelo), a mágica e a forma lúdica de ensinar história, de fazer com que as crianças interajam com os acontecimentos. É um livro que eu indico pra todo mundo que tem filhos (e pra quem não tem e quer voltar a ser criança, como eu, também... rs). Dei 5 estrelas.

P.s.: Fui procurar esse livro, porque gostei da resenha da Duda, do blog Book Addict. Ela é ótima! Confio bastante no gosto dela.

Copyright © 2009 Wild About My Stuff All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.