2

09.09.14 - "The Awakening" e "Sabella"

Posted by Stella on 17:17 in ,
Nos últimos dois dias li estes dois livros bem curtos e bem diferentes. Vamos começar pelas semelhanças, que são poucas. Ambos têm protagonistas femininas e apresentam a história do ponto de vista delas. São mulheres que, em algum momento da narrativa, levam um baque e mudam a forma de pensar. De certa forma, ambos os livros têm finais que me desagradaram, mas por motivos diferentes. Fim das semelhanças.

The Awakening, que li no domingo, foi escrito em 1899 por Kate Chopin. Conta a história de Edna Pontellier, uma jovem casada, com filhos e bastante infeliz com seu relacionamento. Seu marido é um homem estúpido e arrogante, mas que pensa ser o melhor marido do mundo. Conforme passam as páginas, ele vai sumindo tanto da narrativa quanto da vida de Edna. É um livro sobre libertação feminina, empoderamento da mulher numa época e sociedade bastante machistas. Até quase perto do final do livro eu estava adorando tudo. Só que o final me decepcionou. Achei que todo aquele build-up que estava acontecendo culminou em nada, como um castelo de cartas que cai com o vento. Acaba que o futuro da personagem feminina continua dependendo da retribuição amorosa do personagem masculino. [Nhé...]

Sabella, eu não comprei. Ele veio de presente quando comprei Tropas Estelares, então tentei ser tolerante com o fato de ser uma história de vampiros. Eu tenho bastante resistência a esse tipo de história, porque tem que ser MUITO BOA MESMO pra me conquistar, de outra forma eu acho um lixo. Sério. As únicas que realmente gostei até hoje foram Drácula e Vampiro Americano. Pois bem, esta foi escrita em 1980 por Tanith Lee. É sobre uma vampira que mora em Marte e tem que ir a um enterro de uma tia que havia lhe deixado uma herança. Só que a coisa não era assim tão simples e estavam armando uma armadilha pra ela. A história é toda narrada pela protagonista, que é absurdamente insuportável. Ela diz o tempo inteiro o quanto ela é a mulher mais gostosa e poderosa do universo ao mesmo tempo em que se faz de coitada, dizendo que tem baixa auto-estima, que ela queria morrer. Uma hora era é a dominadora, controla todos os homens que ela quiser. Em outra, ela deixa qualquer um mandar nela e é estuprada algumas vezes, por mais que a própria diga que se ela quisesse, poderia acabar com aquilo, afinal é mais forte e mais mortal do que qualquer um desses caras. E, assim como o The Awakening, o futuro e a felicidade dela estão condicionados ao amor e atenção de um homem. Ai que saco. Foi um livro que não me prendeu e eu só não abandonei porque era realmente bem curto e não gosto de deixar pela metade.

Essas foram as leituras dos últimos dois dias. Um pouco decepcionada, mas as expectativas estão bem altas para o próximo livro: Ready Player One.

2 Comments


Stella,

Tu lê pra caramba! Que bom.

:)
Marcos


Sim, sim!
O tempo todo. rs

Copyright © 2009 Wild About My Stuff All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.