6

27.09.09 - Ensaio sobre a tortura

Posted by Stella on 17:49 in ,

Incrível nossa habilidade de torturar tudo e todos, inclusive nós mesmos. Não falo exatamente daquele sadomasoquismo explícito, mas da tortura psicológica. A gente se prende em situações que só nos fazem mal e, mesmo sabendo que nos fazem mal, ficamos criando fantasias, ilusões, que só nos deixam ainda mais frustrados, porque a gente sabe que não é verdade, que é faz-de-conta, que é o país das maravilhas, não a realidade. A realidade é tão difícil de encarar que a gente prefere arrumar justificativas que não justificam absolutamente nada só pra poder continuar sendo torturado e torturando. Não é a toa que 90% das relações humanas são destrutivas.
A pessoa diz que é sua amiga, diz que gosta de você, mas mesmo assim, ela faz questão de humilhar você para que ela possa sobressair. Ou então, a pessoa diz que "te considera", que você é realmente muito importante, mas na hora de se divertir, de sair, de colocar os agradecimentos na dedicatória, ela esquece que você existe. Eu não acho que esquece. Eu acabei de escolher achar que é de propósito. É pra torturar, é pra testar os seus limites, é pra ver o outro numa situação horrível por sua culpa. É pra isso.
A maioria das pessoas não presta mesmo. Não que eu me ache tão importante pra ficar entre a minoria que presta, talvez eu também não preste. Porque a gente sabe não prestar. A gente sabe ser ruim. Porque a pessoa pode ser descaradamente ruim - tipo vilão de novela - ou pode ser ruim nos detalhes. Tipo quando o mocinho não liga pra mocinha mesmo sabendo que ela está aguardando aquela ligação... Tipo quando a mocinha não atende a porta, mesmo sabendo que o mocinho está do lado de fora na chuva. São detalhes cruéis. Pequenas maldades que a gente sabe que faz, mas finge que não faz.
Eu, por exemplo, estou fazendo dieta. Mas eu me torturo todos os dias pra justificar a dieta. Eu fico dizendo pra mim mesma "sua gorda patética, aposto que você vai morrer assim" e aí, pra me contradizer, eu vou lá e faço dieta e sigo a dieta e me matriculo em academia... e a vida segue.
Ok, você leitor que não tem problemas psicológicos (ou pelo menos gosta de dizer que não tem), vai pensar "louca". Pois é, sou louca, maluca, doida, mas você tá aí me lendo. Então dane-se.
Esse é um post-desabafo sobre um assunto que está engasgado há muito tempo.
Estou REALMENTE de saco cheio. De tudo. Pode ser a ausência da serotonina, já que eu não estou mais comendo chocolate, açúcar, nada que eu gosto. Pode ser mau humor por causa de TPM - mulher adora essa justificativa pra quando faz merda, só pra poder continuar fazendo merda - mas eu sei que andei tendo pensamentos sobre os assuntos mais bizarros, tipo esse.
Ah, sabe, vou parar antes que alguém atire pedras dizendo "nossa, você só está numa fase ruim, mas eu não sou assim, eu presto."
Você não presta. E quando tiver consciência disso, talvez passe a prestar.

Ando lendo muita coisa nada a ver... ando convivendo com pessoas que me fazem mal. Então, deixa eu desabafar sem críticas, ok? Daqui a pouco vou pra um bar onde rola um Quiz pra rir um pouco da minha estupidez... Tchau.

6 Comments


Incrível. Hoje, me encontro com a mesma revolta. Motivo?

"Ou então, a pessoa diz que "te considera", que você é realmente muito importante, mas na hora de se divertir, de sair, de colocar os agradecimentos na dedicatória, ela esquece que você existe."

Tô precisando esperar menos dos outros, logo eu, que tanto falo isso. Pois é, preciso não precisar daquele reconhecimentozinho barato que tanto critico mas, espero.

Tá um saco! rs

Beijos


Eu compartilho da sua revolta. Mesmo que a gente saiba que não deve esperar muito das pessoas, é inevitável a espera. Enfim... as pessoas são o que são.

Bjs


Pois é, eu compartilho a sua dor,pois nesse mundo, não tem palavra de segurança nessa grande bondage.
Ou você amarra e tortura, ou é amarrado e torturado.
bjo


Acho que em partes entendo o que você tá passando. Já tive meu periodo " tô de saco cheio de tudo e todos e ninguém presta " mas aprendi que se revoltar é pior. Infelizmente é preciso saber conviver em sociedade e a melhor forma de lidar com as pessoas é tentar abstrair certas coisas. Do contrário isso só vai te fazer mal e você vai acabar pirando.

Quanto ao seu peso, percebi que você tava meio preocupada com isso aquele dia lá na casa do Ernâni mas não imaginava que tava tanto assim.
Sinceramente, não acho que você esteja gorda. Ao meu ver continua a mesma coisa...
Sei que falar não vai adiantar nada e provavelmente você continuará tendo essa visão negativa de si, mas é o que eu acho com toda sinceridade.
Enfim, espero que você se sinta melhor.
Beijos ;****


Fases... Mas não vou falar sobre isso pq você não quer.
compartilho da sua revolta. Sim, muitas pessoas fazem mal umas as outras e até a si mesmas propositalmente. agora me diga: A troco do que? De se sentirem por cima da situação por um breve instante??? Isso não vale a pena...
Ás pessoas são mesquinhas, o ser humano é um ser medonho...


Bem vinda a humanidade. Se as pessoas prestam ou não? As pessoas são. E isso é tudo.
Quanto ao peso? Não posso dizer muito, visto que não resolvi o meu porblema de peso. No Momento estou travando uma pequena luta contra a balança e tudo que fiz até agora foi cortar o refrigerante e me alimentar bem no café da manhã. Torço para que esse seja o caminho certo. Pequenas mudanças ao longo do tempo.
Um abraço moça.

Copyright © 2009 Wild About My Stuff All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.