9

18.07.09 - O Acidente

Posted by Stella on 13:21 in

Jean Jacob Sand. As Moças Talese. Livro de anotações.

Hoje fui acordado com um som estranho, como uma explosão. Algo havia acontecido, mas a minha janela não tinha vista para nada. Fiquei atordoado, mas algo me dizia que tinha relação com a mansão dos Talese. Tudo de estranho que acontece aqui na cidade tem alguma relação com aquele lugar. Fiquei preocupado com Sarah. Por que? Por que estou me importando com esta moça que conversou comigo numa festa por apenas alguns instantes? Algo está confuso em minha cabeça. Preciso saber o que está acontecendo, mas admito estar com medo do que irei encontrar.

.
.

Já se passaram três dias desde a última vez que escrevi neste livro. Espero que consiga ser sucinto. Bem, fui até a praça que é defronte à casa dos Talese. Havia uma nuvem imensa de poeira cobrindo todo o local, no entanto, era possível visualizar as chamas que saíam pela parte de trás da mansão. Passei horas tentando achar Sarah, o que só agora faz sentido pra mim, mas naquele momento era extremamente insensato. Consegui encontrar a governanta da casa, que estava tão desesperada que não conseguia articular uma única palavra. Mais parecia uma louca. Na verdade, todos pareciam loucos naquela cidade ultimamente, inclusive eu. Retomando o foco, tenho que admitir que tive muita coragem quando entrei na casa, me senti um herói quando tudo acabou e eu havia resgatados algumas pessoas. Admito que estavam todas perto da entrada, então não tive que me pôr em tanto perigo quanto os que subiram para os aposentos dos outros andares, de qualquer forma, eu fui o salvador de algumas pessoas que tenho certeza que me devem a vida.
Depois de controladas as chamas, comecei a procurar entre os feridos por Sarah. Não conseguia encontrá-la em lugar algum. Perguntei a todos que estavam por ali e não obtive respostas. Então fui em direção à minha casa. Só que no caminho eu pude ver a silhueta de umas cinco moças por detrás de um varal. De longe, poderiam ser confundidas com estátuas, mas eu conhecia a cidade e sabia que não havia nenhuma estátua ali. Corri até o local e, após levantar aqueles lençóis pude ver as moças Talese em pé, serenas, como se estivessem mergulhadas em uma meditação profunda, ou como quem olha por uma janela. Dentre elas estava Sarah, a quem me dirigi de imediato. Como estava muito emocionado, comecei a atirar-lhe perguntas que ficaram sem resposta. Ela me olhou com a calma de quem está distraída e me disse: "Desculpe, senhor. Acho que está muito alterado. Não irei conversar com o senhor neste estado." Fiquei sem palavras. Ela estava completamente alienada. Não parecia ter a menor idéia de que sua casa havia explodido. Imaginei que ela estava em estado de choque e, talvez, por isso também tão alheia aos acontecimentos. Tentei explicar-lhe quem eu era e como a havia conhecido, para a seguir contar-lhe da desgraça. Ela ouviu atentamente e fez um sinal afirmativo com a cabeça. Se virou e suas irmães a seguiram. Não entendi absolutamente nada. Fui atrás delas, mas fui atingido por algo que ainda não descobri o que era. Fui acordado pelo leiteiro em frente a minha casa. Ele me ajudou a entrar e estou até agora tentando entender o que aconteceu nestes últimos dois dias em que estive apagado. Imaginei que escrever sobre o assunto fosse me fazer lembrar, mas não adiantou muito. Essas moças ainda são um mistério pra mim, principalmente Sarah. Assim que me recuperar vou atrás delas novamente. Espero não ser atingido por mais nada no caminho.

...................................................................................

Autora: Stella Rodrigues Rosemberg
Só porque talvez não tenha ficado muito claro. rs

9 Comments


Adoro mistérios, suspense. "Go go girl!". Está delicioso. beijos ótimo sábado


Muito bom.. muito bom...
Estou adorando acompanhar a história das Moças Talese!
Continue assim.. =)
Beijos


...deve ter sido algo bem potente e pesado para apagá-lo por dois dias? rs

Um explosão, moças misteriosas, leiteiro... Gostei das anotações do Senhor...Jean?

O texto é seu? Dele? Bom, não importa; gostei mesmo assim.

Beijoca


Adorando essas anotações do Sr. Jean

Parabéns Stella! Este texto fez-me lembrar do livro O Selo Médici de Theresa Breslin.

Mais =)


Algo havia acontecido, mas a minha janela não tinha vista para nada.

detesto dias assim ;/
muito bom post


ui! mistério! hauhauha
conta logo conta logo!=p


Obrigada a todos por acompanharem e pelos comentários. :)


li atrasado...mas olha, tah muito bom...acho q se continuar assim vira livro de suspense.

Copyright © 2009 Wild About My Stuff All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.