2

Bandeira que sabia das coisas...

Posted by Stella on 13:13 in ,
Olha, hoje eu preciso fazer uma declaração.
Preciso declarar que estou muito cansada e que não quero saber dos meus problemas. A gente é muito cheio de defeitos e eu cansei deles. Eu declaro que hoje eu não tenho defeitos. Só hoje. Então não tem por que pensar no que não existe. Mas a gente pensa em Deus... opa, território perigoso. Quem foi que disse que Deus não existe? Bem, também não sei quem foi o primeiro a dizer que Ele existe... de qualquer forma, melhor não falar disso, que é muito cheio de falhas e hoje eu não tenho defeitos.
Quem sou eu sem defeitos?

Então não sei o que escrever. Sou nada. Porque eu sou feita de defeitos. São as nossas falhas e imperfeições que constróem o nosso caráter e a nossa personalidade. Eu não aprendi a ser perfeita. Então quando eu fico sem defeitos eu morro? Não, morrer não é o mesmo que não existir. É outra coisa que eu não sei explicar. E eu não sei dizer quem sou. E agora?

Hoje eu declaro que preciso dos meus defeitos, mesmo que não goste deles. Então tenho que desdeclarar que não tenho defeitos? Ai, que droga!

Termino minha declaração assim de repente, porque hoje tudo vai acontecer assim. E vai ser mais um dia que não terminou de verdade só pra eu ir dormir menos cansada. A gente fica mais cansado quando termina.

____________________________________________

E ontem eu assisti Pro Dia Nascer Feliz e fiquei sem saber o que pensar. Documentários assim me assustam um pouco. Porque eu sou pessoa que está cansada de saber dos defeitos. E os defeitos do mundo são um pouco os meus também. Mas eu disse que hoje eu não queria saber dessas coisas. Então vou dizer o seguinte: Manuel Bandeira que sabia das coisas e sabia melhor do que eu.


A vida nos afeiçoa

Se fosse tudo dor na vida,
Seria a morte o sumo bem.
Libertadora apetecida,
A alma dir-lhe-ia, ansiosa: - "Vem!

"Quer para a bem-aventurança
"Leves o mundo espiritual
"A minha essência, onde a esperança
"Pôs o seu hálito vital;

"Quer no mistério que te esconde,
"Tu sejas, tão-somente, o fim:
"- Olvido imperturbável, onde
"Não restará nada de mim!"

Mas horas que marcam fundo...
Feitas, em cadas um de nós,
De eternidades de segundo,
Cuja a saudade extingue a voz.

Ao nosso ouvido, embaladora,
A ama de todos os mortais,
A esperança prometedora,
Segreda coisas irreais.

E a vida vai tecendo laços
Quase impossíveis de romper:
Tudo o que amamos são pedaços
Vivos do nosso próprio ser.

A vida assim nos afeiçoa,
Prende. Antes fosse toda fel!
Que ao se mostrar às vezes boa,
Ela requinta ser cruel...

(Manuel Bandeira em A Cinza das Horas)

2 Comments


Nathália Reis Ramos disse...

Bandeira é ótimo! E "Pro Dia Nascer Feliz" é bem forte mesmo...


Menina Enciclopédia disse...

não vi esse documentário, mas sei do q se trata... do que eu lido todo dia rss

Copyright © 2009 Wild About My Stuff All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.